Chakras – Os Centros de Energia

set 3 • Roberto Figueiredo, Slide principal, Textos • 2910 Views • Nenhum comentário em Chakras – Os Centros de Energia

A maioria das palavras no Yoga é em sânscrito, um antigo idioma da Índia e Chakra significa roda, plexo, centro. Então os Chakras são os centros psíquicos, centros de energia do corpo, são centros da Consciência. Podemos dizer também que os Chakras são Centros de Energia de Transformação.

São inúmeros os Chakras, mas a ciência do Yoga considera que temos sete Chakras principais, que se dispõem ao longo da coluna vertebral, em sintonia com nosso corpo sutil.

É por essa razão que todos os dias eu falo no PROGRAMA RADIO YOGA da importância de manter a coluna ereta. Procure sempre manter a coluna ereta, alinhada. Pois é a partir dessa postura correta que a energia vital, o PRANA pode circular livremente e chegar a todos os centros energéticos e partes do corpo.

O primeiro Chakra está localizado na base da coluna. Dizemos que ali é a casa da KUNDALINI, a Serpente de Energia Vital, onde ela dorme. E o último Chakra está localizado no topo da cabeça. A mitologia do Yoga nos ensina que a deusa SHAKTI que está na base da coluna sobe até o topo da cabeça para encontrar seu amado, o deus SHIVA. Esta subida simboliza de alguma forma o Caminho do Yoga.

Todos nós seres humanos estamos fazendo o Caminho do Yoga, de forma consciente ou não. O Caminho do Yoga é o caminho do autoconhecimento, da transformação, da libertação, da iluminação. É a jornada da evolução em todos os níveis: no corpo físico, no energético e no corpo sutil. E também nos aspectos emocionais, psicológicos e espirituais de nosso ser. O Yoga busca conectar, unir o corpo, a emoção, a mente e o espírito.

Para facilitar o entendimento desse assunto tão importante para o Yoga, considere que os Chakras são sete degraus da nossa evolução espiritual. E nós vamos subindo energeticamente ao longo da coluna vertebral, crescendo, nos aperfeiçoando, evoluindo durante o tempo que durar nossa vida.

Para que essa subida energética pela coluna vertebral ocorra de forma saudável e equilibrada um fator é fundamental: a RESPIRAÇÃO. A respiração ativa todos os sistemas que existem no corpo. Respirar introduz Prana, a força vital, que opera tanto com os aspectos materiais como os não materiais do organismo. E no Yoga a respiração deve ser nasal.

Mas vamos aos Chakras. Os sete Chakras, ou centros de energia principais são: MULADHARA, SVADHISTANA, MANIPURA, ANAHATA, VISHUDHA, AJNA e SAHASRARA.

A Ciência do Yoga revela que cada Chakra está relacionado a uma cor, a um elemento da natureza, a um som e a uma glândula do nosso corpo físico. E, além disso, cada um deles representa algum aspecto de nossa vida, está ligado a uma emoção , a alguma característica de nossa personalidade, de nosso temperamento e está relacionado também a níveis diferentes de Consciência.

Portanto, nós precisamos abrir, desbloquear, energizar, equilibrar e harmonizar esses centros de energia tão importantes para nossa vida.  O equilíbrio dos Chakras nos permite obter mais vigor, vitalidade e saúde, tanto física e emocional, quanto psicológica. Mas também desfrutar de mais criatividade, serenidade, espontaneidade, amorosidade, intuição, paz.

Mestre Aurobindo, um dos grandes sábios da Índia, nos fala, por exemplo, da importância do Chakra Cardíaco, o Anahata, ou Quarto Chakra. Situado na região do Coração, segundo o Mestre, atrás dele encontra-se nossa Alma.

Mas vamos ver cada um separadamente, começando pelo primeiro centro energético, o primeiro degrau de nossa escada evolutiva imaginária.

O primeiro Chakra, ou Chakra Raiz, está localizado na base da coluna vertebral, na região do cocxis. É o Chakra que está relacionado com os aspectos da vida material. Ele é chamado de MULADHARA, que significa “Suporte Raiz” e é influenciado pelo elemento Terra. Sua cor predominante é o Vermelho e está conectado com o instinto de sobrevivência, com o desejo de segurança e estabilidade na forma de trabalho e abrigo. Este centro energético está relacionado com as Glândulas Supra Renais, atuando na coluna vertebral e nos rins.

Quando o primeiro centro está aberto, equilibrado e funciona de forma saudável temos uma forte vontade de viver e nos ligamos ao solo. A pessoa que desbloqueia e harmoniza este Chakra é muito bem alicerçada na vida.

Este primeiro centro é também conhecido como o Chakra Básico. A emoção principal relacionada a ele é o Medo e a virtude é o Cuidado Consigo Mesmo. Neste Chakra a sensação predominante é: “EU SOU”.

O Segundo Chakra, ou segundo degrau nesta jornada evolutiva subindo pela coluna, é o SVADHISTHANA, que quer dizer “Nosso Próprio Lugar”. Ele está relacionado com o elemento Água. O segundo centro energético está localizado na altura da região dos órgãos sexuais, um pouco abaixo do umbigo. Sua cor predominante é o Laranja e está conectado com as Gônodas, ou seja, ele alimenta o Sistema Reprodutor.

Este Chakra está conectado com a Alegria, a Fantasia e a Sexualidade. Com o casamento e a responsabilidade da vida familiar. É o Chakra das Sensações, do Prazer, das Emoções, das Paixões, do Movimento. É através do equilíbrio deste Chakra que desenvolvemos nossa Criatividade e nosso Talento Artístico.

O segundo centro é também conhecido como Chakra Umbilical. As emoções relacionadas a ele são a Tristeza e a Fraqueza. A virtude é a Energia para “abraçar a vida” e buscar relacionamentos. Neste Chakra a sensação predominante é: “EU SINTO”.

Percebam que é uma representação natural das diversas fases da vida. Primeiro precisamos sobreviver materialmente. Estudamos, nos preparamos para uma profissão. Começamos a trabalhar e a ter renda para sobreviver. E depois passamos para uma parceria. Formamos família. Assumimos mais responsabilidades, conosco e com os demais, principalmente os filhos.

O Terceiro Chakra é o MANIPURA, que significa “Jóia Brilhante”. Ele está localizado no Plexo Solar, um pouco acima do umbigo. Naquele lugar que sentimos o “frio na barriga”. O elemento deste Chakra é o Fogo. Sua cor predominante é o Amarelo. Ele está relacionado com o Desejo, a Personalidade, o Ego e o Poder.

O Manipura é o centro da Força, da Vontade, do Poder Pessoal, do nosso Propósito na vida, da Vitalidade. A glândula relacionada é o Pâncreas atuando no estômago, fígado, vesícula e Sistema Nervoso. Em algum momento precisamos usar o Fogo para queimar os exageros do Ego.

Este terceiro centro é também conhecido como Chakra do Plexo Solar. As emoções relacionadas a ele são a Raiva e a Tensão. As virtudes são a Disciplina, o Compromisso e a Vontade. Neste Chakra a sensação principal é: “EU FAÇO”.

O Quarto Chakra é o ANAHATA, que quer dizer o “Inatacável”. Ele está localizado no Plexo Cardíaco, ou seja, é o Chakra do Coração. O elemento deste centro energético é o Ar e a cor predominante é o Verde. A glândula deste centro é o Timo cuja área de atuação é o coração, sangue, nervo vago e Sistema Circulatório.

Este Chakra está relacionado com a Devoção, a Dedicação, a Fé, a Autoconfiança. Com o Amor, a Compaixão, a União e a Paz. É o centro do Amor Fraternal pela família, pelos amigos, pela humanidade. As pessoas que desenvolvem este Chakra são amigáveis, amorosas, pacientes, calmas, bondosas. São pessoas especiais, santificadas.

O Anahata é também conhecido como Chakra Cardíaco. As emoções relacionadas a ele são o Amor e a Felicidade. A virtude principal é “como servir melhor”. Neste Chakra a sensação principal é: “EU AMO”.

Como vimos anteriormente, Mestre Aurobindo considera que nesta região do Quarto Chakra, o Chakra do Coração, encontra-se nossa Alma. Precisamos mais do que nunca abrir e desbloquear este centro energético. Todos os dias eu falo no programa que “precisamos ir para dentro, ir para o Coração, precisamos fazer a jornada sagrada da cabeça para o Coração”.

Então, percebam que os três primeiros degraus da nossa escada espiritual estão ligados aos aspectos mais materiais da vida: sobrevivência, sexualidade, personalidade. Ao chegarmos ao quarto degrau, com a descoberta do Amor Incondicional, as coisas mudam. E a partir daí, começamos a desenvolver mais os aspectos de nossa espiritualidade.

É no Quarto Chakra, exatamente no meio do caminho dos sete degraus, o divisor da nossa escalada, que damos o grande salto. Começamos a sair da Dualidade da vida e das emoções negativas. É através do desbloqueio e equilíbrio deste centro energético que podemos despertar o Espírito Divino, Transcender o Ego e aprender a Dar e Receber Amor. É aqui que abrimos o Coração a Tudo e a Todos.

O Quinto Chakra é o VISHUDDHA, que quer dizer “Purificação”.  Ele está localizado na região da garganta. Seu elemento é o Éter (Akasha). Sua cor predominante é o Azul Celeste. Este é o Chakra do Renascimento Espiritual. É o centro da Expressão, da Verdade, da Comunicação, da Espontaneidade. A glândula relacionada a este centro energético é a Tireoide.

É através do desbloqueio e equilíbrio deste Chakra que podemos ouvir a Voz Interior, a Voz da Verdade, a Verdade Interior. O Quinto Chakra, ou Centro da Garganta, é o Chakra de expressar o Som, a Linguagem, as Músicas, a Poesia e também o Conhecimento. O Vishuddha é o Chakra das Vibrações Sonoras. É através dele que podemos recitar os Mantras, principalmente o Mantra OM (O Verbo).

Este centro é também conhecido como Chakra Laríngeo. A partir daqui, do quinto degrau, não estamos mais presos às emoções e já conquistamos a virtude do Amor. Neste Chakra a sensação predominante é: “EU FALO”.

Mas vamos continuar subindo pela coluna vertebral. Vamos continuar nossa jornada pelos sete degraus da evolução espiritual, o Caminho do Yoga. Os dois próximos e últimos Chakras de nossa escalada são os Chakras da transformação espiritual, da iluminação.

O Sexto Chakra é o AJNA, que quer dizer “Sentir e Controlar”. Ele está localizado no ponto entre as sobrancelhas. Por isso é também chamado de Terceiro Olho ou Terceira Visão. A visão da Verdade. O Ajna é o centro energético da Percepção, da Imaginação, da Intuição, da Clareza Mental, da Meditação, da Iluminação. É o Chakra da Unidade, da Unificação, da Não Dualidade, da Consciência Superior, do Despertar Espiritual.

Este Chakra está associado com a glândula Pituitária que comanda as ações do cérebro inferior, dos ouvidos, do nariz e do Sistema Nervoso. A cor predominante desse centro energético é o Anil ou Índigo.

O sexto centro energético é também conhecido como Chakra Frontal. É o Chakra da Luz Pura, da comunhão com o Espírito. Aqui a sensação principal é: “EU VEJO”.

O Sétimo Chakra é o SAHASRARA, que significa “Multiplicado por Mil”, o Lótus das Mil Pétalas. Ele está localizado no Plexo Cerebral, na coroa da cabeça, no topo do crânio. A cor deste Chakra é o Branco, que é a reunião de todas as cores, ou o Violeta. E a glândula é a Pineal que está relacionada com o cérebro superior.

O Sétimo Chakra é o centro da Realização Espiritual, da Transcendência, da Iluminação. A KUNDALINI, a Serpente de Energia, subiu pela coluna vertebral passando pelos outros centros e chegou ao topo, o Chakra Sahasrara.

Este último Chakra é o centro da Consciência Interior, a Consciência Divina, Infinita, Sem Limites. Quando despertamos este Chakra descobrimos que somos essa Consciência, somos a Inteligência Divina, a Mente Divina. Ao chegarmos nesse último degrau nós nos conectamos com a Fonte do Ser.

O Sahasrara é também conhecido como Chakra Coronário e a sensação neste último degrau é: “EU ENTENDO”.

Muito bem, chegamos ao final da nossa subida ao longo da coluna vertebral. Completamos a nossa jornada degrau por degrau. Uma jornada pelo corpo físico, através das glândulas e dos diversos hormônios produzidos. Mas uma jornada também energética, sutil, contemplando as sete cores do Arco-Íris e os diversos aspectos da nossa vida.

Lembramos que todas as técnicas do Yoga: os Asanas (posturas psicofísicas), os Pranayamas (exercícios respiratórios), o Relaxamento, a Meditação e os Mantras, ajudam a abrir, a desbloquear, a harmonizar e a equilibrar os Chakras. É por isso que sempre destaco que Yoga é muito mais que uma ginástica, pois no Yoga ao movermos o corpo, movemos a Energia, movemos a Consciência.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »