A Verdadeira Felicidade

set 3 • Roberto Figueiredo, Slide principal, Textos • 565 Views • Nenhum comentário em A Verdadeira Felicidade

Mas o que é realmente a Felicidade?

Segundo um antigo sábio, FELICIDADE É ESTAR SATISFEITO CONSIGO MESMO. E este é um conceito subjetivo. Sendo assim, a Felicidade vai depender das experiências e das escolhas de cada um. E ela não vai depender diretamente das coisas materiais, do dinheiro, do poder e da fama que são normalmente considerados os atributos do sucesso.

Yogananda, um grande Mestre da Índia, diz o seguinte: Se você passa sua vida em um estado de excitação constante, jamais conhecerá a Verdadeira Felicidade. Viva com simplicidade e tome a vida com maior tranquilidade. Para ele, a FELICIDADE RESIDE EM DAR-SE TEMPO PARA PENSAR E PRATICAR A INTROSPECÇÃO. De vez em quando, recolha-se em solidão e permaneça algum tempo em silêncio, o Mestre recomenda.

Para o Dalai Lama, a Felicidade é um estado de espírito. Ele diz: Se a sua mente ainda estiver num estado de confusão e agitação, os bens materiais não lhe vão proporcionar Felicidade. E complementa: FELICIDADE SIGNIFICA PAZ DE ESPÍRITO.

O Buda afirmou há muitos séculos atrás que: QUEM DOMINOU O EGOÍSMO ATINGIU A SUPREMA FELICIDADE.

Já Frei Beto, que é um pensador, um filósofo muito importante aqui no Brasil, acha que a Felicidade está relacionada com a Saúde Mental. Ele diz o seguinte:

PARA UMA BOA SAÚDE MENTAL TRÊS REQUISITOS SÃO INDISPENSÁVEIS: AMIZADES, AUTOESTIMA E AUSÊNCIA DE ESTRESSE.

E ele vincula o Estresse, a Ansiedade e a Infelicidade da nossa sociedade atual ao Materialismo, ao Consumismo, aos Modismos. Todos querem ter o mesmo corpo, consumir os mesmos produtos, das mesmas marcas. Todos querem frequentar os mesmos ambientes normalmente cheios de música barulhenta, cigarros, bebidas e comidas de má qualidade. Para não falar de outras coisas.

E Frei Beto pergunta: Onde está a Espiritualidade, a Amorosidade, a Ociosidade, ou seja, o tempo livre para se dedicar às pessoas queridas, aos relacionamentos, às atividades ao ar livre, atividades culturais, de autoconhecimento, de crescimento espiritual, ou simplesmente para não fazer nada ou talvez para Meditar, estar consigo mesmo, estar com Deus?

Estamos sempre muito ocupados. Com muita pressa. Com muitas dívidas. Sem tempo suficiente para nos alimentar adequadamente, para descansar, para ler, para conviver, para refletir, para pensar, para contemplar a beleza da Natureza.

Frei Beto nos conta que um dia ele estava no shopping só a passeio e um vendedor pediu para ele entrar na loja para ver as novidades. E ele disse:

ESTOU APENAS OBSERVANDO QUANTA COISA EXISTE DE QUE EU NÃO PRECISO PARA SER FELIZ.

E eu pergunto: O que realmente faz diferença nas nossas vidas? Segundo uma pesquisa recente o que faz a diferença são o Afeto e a Espiritualidade. A capacidade de manter fortes laços emocionais e a crença em algo superior a si mesmo são fatores que são relacionados com a Felicidade Duradoura.

Outra pergunta: Quais são os atributos de uma pessoa feliz? Inteligência, juventude, beleza, saúde? Embora a maioria acredite que isso tudo as faria mais satisfeitas, estudos mostram algo diferente.

Boa educação, informação e inteligência, por exemplo, não são garantias de que alguém será capaz de fazer boas escolhas para si mesmo. Ser jovem também não ajuda muito. Beleza? Embora seja uma característica extremamente valorizada, ser belo não é suficiente para sustentar a admiração de alguém ou manter relações duradouras. Saúde? Esse aspecto é certamente muito importante para a qualidade de vida, porém, não está necessariamente relacionado com a Felicidade. Muitas pessoas saudáveis não valorizam esse beneficio e, por varias razões, são infelizes.

Dois fatores, porém, têm sido apontados como aqueles que proporcionam Felicidade Duradoura. Um deles é a capacidade de manter fortes laços afetivos. Pessoas que vivem relacionamentos amorosos estáveis e harmoniosos, por exemplo, costumam ser mais felizes. Alguns especialistas chegam a dizer que um bom casamento (eu disse um bom casamento) acrescenta, em média, sete anos de vida ao homem e quatro a mulher.

Outro fator importante para viver bem nos dias de hoje é conferir significado à própria existência, por meio da crença em algo superior a si mesmo, ou seja, desenvolver alguma Espiritualidade ou uma Filosofia Pessoal de Vida.

Em outras palavras, ter um propósito externo que nos faça sentir que fazemos parte de um Todo e podemos contribuir para algo importante, maior que nós mesmos e além da existência humana tão limitada é um requisito para a Felicidade Verdadeira. Repetindo:

A CAPACIDADE DE MANTER FORTES LAÇOS EMOCIONAIS E A CRENÇA EM ALGO SUPERIOR A SI MESMO SÃO FATORES QUE ESTÃO RELACIONADOS COM A VERDADEIRA FELICIDADE.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »